• Funcionários da RMTC possibilitam encontro de idoso perdido com família

    28/03/2013 Categoria: Por dentro da Rede

    O senhor P. O. da Silva sofre de problemas de memória e estava perdido no Terminal Parque Oeste. Graças à proatividade de funcionários da RMTC, ele conseguiu encontrar sua família.

     

    P.O. da Silva recebe assistência de funcionária da Semas

    Considerando que a sociedade moderna é regida pelo individualismo e pela pressão do cotidiano que limita a relação humana com o próximo,  P. O. da Silva é um homem de sorte. Aos 74 anos de idade, ele sofre de problemas de memória e acabou se perdendo na Grande Goiânia. A sorte deste senhor foi ter passado pelo Terminal Parque Oeste e parado no local por alguns minutos para descansar da verdadeira peregrinação à procura de casa. Foi ali que ele encontrou uma equipe de “anjos da guarda” que tomaram todas as providências necessárias para que o reencontro com a família fosse possível.

    “O senhor Silva chegou aqui no terminal em um dia típico de semana por volta das 17h15” relembra o encarregado de terminal da RMTC Mozar de Castro Rodovalho. “Ele estava sentado em um banco e parecia passar mal. Cheguei até ele e perguntei se estava tudo bem. Sua fala estava bastante confusa e não obtive uma resposta coerente. Busquei um copo d’água na cozinha e tentei conversar melhor com ele para obter informações que pudessem ajudá-lo” conta.

    Mas a fala do idoso continuava confusa e ele não conseguia explicar de onde era. Mozar conseguiu convencer P. O. a entregar o documento de identidade para que fosse possível verificar seu nome. Imediatamente, o funcionário da RMTC acionou a Secretaria Municipal de Assistência Social, informando o ocorrido e o nome completo do idoso.

    Paciência e cuidados
    Enquanto a equipe da SEMAS se preparava para ir até o local, Mozar solicitou que os funcionários do Terminal Parque Oeste ficassem de olho no idoso e oferecessem os cuidados necessários. “Eu comprei um pastel assado e um suco de uva para ele, pois percebi que estava com fome” conta Mozar. As funcionárias da RMTC Joelma Carvalho Cavalcante e Maria Aparecida revezavam as tarefas do dia-a-dia no terminal de modo que pelo menos uma pessoa ficasse ao lado do idoso durante o tempo de permanência dele no local, oferecendo cuidados e companhia.Às 20h46 a equipe da prefeitura chegou ao terminal para levar o idoso à Casa da Acolhida, oferecendo abrigo e ajuda para que ele localizasse a família.

    Final feliz
    A Secretaria Municipal de Assistência Social divulgou a foto e o nome do idoso no serviço de utilidade pública da TV aberta para todo o Estado de Goiás. Desta forma, a família conseguiu localizá-lo e foi até a Casa da Acolhida buscar o idoso e levá-lo de volta para casa. O senhor P. O. da Silva é natural de Inhumas.O Consórcio RMTC parabeniza seus funcionários do Terminal Parque Oeste que colaboraram de forma imprescindível para que o reencontro do idoso com a família fosse possível. É um orgulho tê-los em nossa equipe. Parabéns!