• Nota à Comunidade

    09/09/2013 Categoria: Esclarecimentos

    O Consórcio da Rede Metropolitana de Transportes Coletivos informa sobre a impossibilidade de manter operação normal na Região Oeste da rede (Goiânia, Goianira, Trindade, Guapó, Santo Antônio de Goiás, Nova Veneza, Abadia de Goiás e Brazabrantes) após decisão dos motoristas da Viação Reunidas de suspender o cumprimento das planilhas até que seja completado o pagamento da folha de salários. A área Oeste abrange 80 linhas e oito terminais de integração: Goiânia Viva, Parque Oeste, Recanto do Bosque, Vera Cruz, Trindade, Padre Pelágio, Dergo e Praça A.

    Informa ainda que, como consequência da paralisação, grupos de motoristas da Rápido Araguaia, em linhas integradas à área Oeste, também estão recolhendo os veículos alegando falta de segurança para realizar a operação apenas parcial na região.

    A Empresa Reunidas relata que encontra-se em crise financeira originada pela grave crise estrutural do setor, com perda de passageiros, velocidade operacional e competitividade do transporte público, agravada pelo desequilíbrio da redução tarifária e pela implantação não sustentável da Tarifa Temporal (Ganha Tempo).

    A empresa informa que mantém esforços para superar a dificuldade de quitação dos salários, tendo sido pagos 50% dos mesmos até o momento. Em relação à folha de salários do mês anterior a Reunidas precisou de dez dias para complementar o pagamento, sacrificando, por outro lado, os compromissos com fornecedores. A paralisação agrava as dificuldades para a solução no mês atual, razão pela qual a Reunidas está apelando aos motoristas para que retornem ao trabalho – Informa a Empresa.

    O Consórcio Rmtc manterá constante serviço de informação à comunidade e apela aos clientes do transporte público para que compreendam e reflitam sobre o momento de crise por que passa o setor, protegendo, ao máximo, o patrimônio do transporte que serve a todos.