• Aumento de veículos em circulação agravam problemas de mobilidade

    17/11/2017 Categoria: Mobilidade Urbana

    Nos últimos cinco anos, a frota de veículos em Goiânia cresceu 20,17%. Segundo o IBGE, essa taxa passou de 932.474, em 2011, para 1.120.645, em 2016. Desse total, 45,34% são automóveis (508.156). Se dispostos em uma única fila a partir da Praça Cívica, todos os carros de Goiânia conformariam uma extensão de aproximadamente 2.032,62 km*, distância suficiente para chegar até a cidade de Porto Alegre, capital do Rio Grande do Sul.

    Os problemas de mobilidade urbana enfrentados diariamente pela população goianiense estão diretamente relacionados a fatores como o uso excessivo de veículos motorizados individuais e a falta de políticas públicas que priorizem o transporte público coletivo. Além da mobilidade, a cidade é prejudicada pelo aumento da poluição, do número de acidentes de trânsito, do tempo gasto pela população em viagens diárias, dentre outros. A melhoria de vida na Região Metropolitana de Goiânia passa pela valorização e priorização do transporte público coletivo.

    *considerando comprimento médio de 4m para os veículos em trajeto rodoviário (não em linha reta).

  • RMTC disponibiliza linhas especiais para o Dia de Finados

    31/10/2017 Categoria: Mobilidade Urbana

    A Rede Metropolitana de Transportes Coletivos (RMTC) disponibiliza aos clientes, na próxima quinta-feira, feriado de Finados, linhas especiais para os principais cemitérios da região metropolitana. O atendimento será das 7 às 19 horas.  Confira abaixo o trajeto delas:

    A linha 100 – Cemitério Parque/Jd. Das Palmeiras/Centro sairá da Avenida Marechal Rondon e passa próximo ao Cemitério Jardim das Palmeiras, depois segue pela Avenida Oeste, Rua 74, Avenida Paranaíba, Tocantins e Praça Cívica. Na volta, partirá da Praça Cívica e depois passará pela Avenida Araguaia, Paranaíba, Rua 68, Rodoviária, Avenida Oeste, em seguida volta para a Avenida Marechal Rondon, passa novamente perto do Cemitério Jardim das Palmeiras e vai até o Cemitério Parque.

    A linha 101 – T. Bíblia /GO-020/Cemitério Memorial iniciará seu trajeto no Terminal Praça da Bíblia em seguida passará pela Rua 256, Rua 261, 11ª Avenida, 5ª Avenida, 6ª Avenida, Av. C, Rua 32, Avenida Fued Sebba, Rodovia BR-153, e Rodovia GO-020 até o Cemitério Parque Memorial. No retorno ela sairá do Cemitério Parque Memorial e volta pela Rodovia GO-020, Paço Municipal, Avenida Olinda, Rua 2, Rua C, 6ª Avenida, 5ª Avenida, 11ª Avenida, Rua 261 até chegar ao Terminal Praça da Bíblia.

    A linha 102 – T. Pe. Pelágio /Av. Perimetral/Cemitério Parque terá início no Terminal Padre Pelágio e passa pela Rua Apá, Avenida Anhanguera, Perimetral Norte, Rua São Domingos e Av. Cubatão até chegar ao Cemitério Parque. Na volta, ela passará pela Avenida Cubatão, Rua do Chumbo, Perimetral Norte, Anhanguera, Castelo Branco, Avenida Bandeirantes e Rua Apá. A viagem terminará no Terminal Padre Pelágio.

    A linha 103 – T. Araguaia / Cemitério Jd. da Esperança sairá do Terminal Araguaia e depois passa pela Avenida A, Rodovia BR-153, Avenida Santana, Sampaio Vidal, Antonio Elias de Deus até o Cemitério Esperança. Na volta a linha atenderá a Avenida Antonio Elias de Deus, Sampaio Vidal, Santana, Rodovia BR-153, Avenida Dom Abel Ribeiro, Rua José Cândido de Queiroz, Rua São Bernardo, Rua 1, Av. B, Alameda D, até chegar ao Terminal Araguaia.

    A linha 105 – T. Pça. A/ Cemitério Parque partirá do Terminal Praça A e fará seu trajeto pela Av. Independência, Avenida 24 de Outubro, Senador Jaime, Bernardo Sayão, Marechal Rondon e Avenida Cubatão até o Cemitério Parque. Na volta ela sairá do Cemitério Parque e fará seu trajeto pela Avenida Cubatão, Marechal Rondon, Bernardo Sayão, Rua Pouso Alto, 24 de Outubro, Perimetral, Independência até finalizar a viagem no Terminal Praça A.

  • Trânsito lento impacta viagens do transporte público coletivo

    30/10/2017 Categoria: Mobilidade Urbana

    Na semana de 16 a 20 deste mês, o trânsito lento disparou como a principal causa de atraso das linhas de ônibus, chegando a perfazer 89% das ocorrências verificadas. Os horários mais impactados foram justamente os de maior fluxo de veículos nas vias, das 18 às 19 horas e entre 7 e 8 horas, o que representa quase 35% do total.

    As vias mais lentas foram a Rua 82, no Setor Central, impactado principalmente pelo fluxo de veículos nas avenidas que dão acesso à Praça Cívica, entre 17 e 19 horas; A Avenida 4ª Radial, no Setor Pedro Ludovico, onde as obras do BRT estão paradas, das 17 às 19 horas; e Avenida César Lattes no setor Novo Horizonte, ocasionado principalmente pelo fluxo de veículos, nas faixas horárias de 17 às 20 horas.

    Os semáforos inoperantes também causaram atrasos, em especial no dia 20 em que muitos não funcionaram por falta de energia em alguns setores. Os locais onde tiveram mais ocorrências foram as avenidas T-10, T-7 e Castelo Branco. Além disso, ocorreram, neste período, atrasos por acidentes de terceiros nas rodovias BR-153, GO-040, assim como nas avenidas César Lattes, Assis Chateaubriand, Perimetral Norte, Zoroastro Artiaga, Veneza, Castelo Branco e dos Alpes.

    Para o diretor de transportes do RedeMob Consórcio, Cézane Siqueira, a análise diária do comportamento do trânsito e sua influência direta no cumprimento dos horários e na regularidade das viagens nas linhas da Rede Metropolitana de Transportes Coletivos é uma ferramenta que poderá nortear a tomada de decisões dos órgãos competentes de fiscalização e infraestrutura municipal. “É essencial que haja pontualidade e regularidade na operação do transporte público coletivo, algo tão desejado pelas centenas de milhares de pessoas que usam o serviço”, enfatizou.

  • HP Transportes Coletivos recebe premiação máxima do setor de mobilidade urbana no Brasil

    04/10/2017 Categoria: Mobilidade Urbana

    A HP Transportes Coletivos foi vencedora do Prêmio ANTP de Qualidade 2017 da Associação Nacional de Transportes Públicos. A empresa recebeu o Troféu Ouro na categoria Operadoras Rodoviárias Urbanas e Metropolitanas nessa quarta-feira, dia 4 de setembro, em São Paulo. Considerado o reconhecimento máximo do setor de mobilidade urbana do Brasil, o Prêmio ANTP de Qualidade é um programa de incentivo, treinamento e educação para a melhoria da eficiência da gestão do transporte e trânsito urbanos, mantido pela associação desde 1995, em ciclos bienais.

    Desde a sua primeira participação, em 2013, a empresa tem sido reconhecida pela excelência do seu sistema de gestão, recebendo inicialmente o Troféu Prata, posteriormente, em 2015, o Troféu Ouro e, esse ano, novamente o Troféu Ouro, colocando a HP como empresa referência no setor.

    Avaliação – O Prêmio ANTP de Qualidade foi criado com o objetivo de estimular as entidades atuantes no transporte urbano a buscar a excelência dos serviços prestados e a melhoria da qualidade do transporte e da gestão empresarial. A cada ciclo, são identificadas empresas e entidades que estão obtendo melhorias em sua gestão, além de resultados, estimulando os demais a trilharem o caminho da excelência de desempenho. Os critérios do prêmio estão fundamentados em uma série de valores e conceitos gerenciais que se traduzem em práticas encontradas em organizações de elevado desempenho. Entre eles, a liderança e a constância de propósitos, que estabelecem uma clara visão de futuro da organização, a visão sistêmica, ação proativa e resposta rápida, melhoria contínua e aprendizagem, valorização das pessoas e foco nos resultados.

     

  • RMTC, poder público e entidades discutem transporte coletivo em Goiânia

    29/09/2017 Categoria: Mobilidade Urbana

    (Foto: Letícia Coqueiro / A Redação)

    Os problemas enfrentados pelos usuários do transporte coletivo, as propostas para melhorias do trânsito e os desafios da mobilidade urbana foram os temas debatidos durante um encontro, na tarde desta quinta-feira (28/9), promovido pela Organização Jaime Câmara, em Goiânia.

    Presente no encontro, o diretor executivo da Rede Metropolitana do Transporte Coletivo (RMTC), Leomar Avelino, explicou ao jornal A Redação que um dos principais desafios enfrentados pelas empresas que prestam o serviço de transporte público na Grande Goiânia são os vácuos residenciais nas regiões mais periféricas.

    (Foto: Letícia Coqueiro / A Redação)

    “A baixa densidade demográfica em algumas regiões prejudica muito o transporte público coletivo porque os ônibus buscam poucas pessoas muito longe e, consequentemente, realiza menos viagens. Quanto mais adensados os bairros na cidade, melhor vai funcionar o transporte público coletivo”, explicou.

    Leomar Avelino concluiu dizendo que políticas públicas voltadas para a fluidez do trânsito colaboram com as empresas. “Se os ônibus conseguem trafegar em uma velocidade maior, temos condição de aumentar a quantidade de viagens para os passageiros e, como consequência, melhoramos o problema da superlotação no transporte público”.

    O prefeito de Goiânia, Iris Rezende (PMDB), também participou do encontro e se declarou “feliz” com a iniciativa. “Ver que não é só a prefeitura que está preocupada com o transporte coletivo em Goiânia me encoraja muito porque sinto que não estou sozinho”, disse ao AR.

    O chefe do executivo municipal reconheceu que a mobilidade urbana é um dos gargalos de Goiânia e ressaltou que a prefeitura investe em estudos sobre escalonamento do horário comercial. Para Iris, alternar os horários de funcionamento dos comércios é uma das soluções para o problema do trânsito na capital.

    (Foto: Letícia Coqueiro / A Redação)

    “Estabelecer a chegada alternada dos trabalhadores em seus locais de trabalho e dos estudantes em suas escolas melhoraria muito a fluidez do trânsito. Todo mundo saindo de casa no mesmo horário deixa o trânsito caótico. É uma mudança de comportamento da população, e vamos investir nessa ideia”, concluiu o prefeito.

    O transporte público na Grande Goiânia é de responsabilidade de cinco empresas, que formam a Rede Metropolitana do Transporte Coletivo. O grupo atende 18 municípios, da região metropolitana, e transporta diariamente cerca de 300 mil pessoas.

    Fonte: A Redação, confira aqui

Categorias

Posts recentes

Tags