• Aplicativo SimRmtc é elogiado por clientes

    21/01/2016 Categoria: Mobilidade Urbana

    Share

    O aplicativo SimRmtc, desenvolvido pelo Consórcio Rmtc para contribuir com a mobilidade dos usuários do transporte coletivo na Região Metropolitana de Goiânia tem sido bem avaliado pelos clientes e cresce gradativamente em número de downloads. Pelo app é possível acompanhar em tempo real o deslocamento dos ônibus e consequentemente planejar sua viagem e esperar um tempo menor no ponto de ônibus.

    Há também a possibilidade de encontrar pontos próximos de recarga do cartão fácil e programar alarme que avisa ao cliente a hora que o ônibus vai passar. Além de uma série de outras facilidades. Confira você também o que todo mundo já está falando.

    O aplicativo é gratuito e está disponível para download nas três principais lojas virtuais: Apple Store, Play Store e Windows Phone.

    Sem título-1-01 (2)

    Sem título-1-02 (2)

    Sem título-1-03 (2)

  • Goiânia é escolhida para lançamento do ITS4Mobility América Latina

    08/12/2015 Categoria: Mobilidade Urbana

    Share

    IMG-20151208-WA0026

    A Volvo Bus Latin America e a Ericsson lançaram no último dia 1º de dezembro, em Goiânia, o ITS4Mobility América Latina. O programa é uma versão do sistema já utilizado pelo Consórcio Rmtc para controle operacional e informação ao passageiro, que foi customizado pela Ericsson para a América Latina.

    O ITS4Mobility é uma solução global da Volvo Bus utilizada com sucesso em vários países da Europa, no Canadá e na África do Sul. No Brasil, a Região Metropolitana de Goiânia é a primeira cidade a utilizar o sistema e tem tido ótimos resultados em eficiência de transporte. Essa tecnologia permite acompanhar em tempo real o deslocamento dos veículos e essas informações são repassadas instantaneamente  ao cliente, proporcionando maior conforto. A capital goiana foi escolhida exatamente por ser uma cidade exemplo de como sistemas inteligentes conectam informações e pessoas em favor da mobilidade urbana e consequente melhoria da qualidade de vida.

    Estiveram presentes no lançamento Leomar Avelino Rodrigues, diretor executivo do Consórcio Rmtc e vice-presidente do Set; Luiz Carlos Pimenta, presidente da Volvo Bus Latin America e Jo Arne Lindstad; vice-presidente de Indústrias e Sociedade da Ericsson América Latina.

    Foram convidados cerca de 19 jornalistas especializados em transporte de passageiros e mobilidade urbana de todo o Brasil. Depois de acompanhar o lançamento, eles visitaram a sede do Consórcio Rmtc para conhecer na prática como o sistema funciona, além disso eles puderam entender o que é feito com as informações obtidas através do ITS4Mobility. Esses dados são usados para alimentar o site da Rmtc, o aplicativo SimRmtc e todos os outros serviços que fornecem informações em tempo real ao cliente do transporte coletivo.

    IMG-20151208-WA0030 (2)

  • Goiânia será a primeira capital brasileira com transporte coletivo totalmente acessível

    04/12/2015 Categoria: Mobilidade Urbana

    Share

    Acordo assinado com o Ministério Público prevê que parte da frota que ainda não é acessível seja adaptada em no máximo 6 meses 

    novo

    Aconteceu na tarde de ontem, na sede do Ministério Público de Goiás, uma reunião com as empresas de ônibus do transporte coletivo da Região Metropolitana de Goiânia. Na ocasião foi assinado um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), em que as empresas se comprometem a disponibilizar uma frota totalmente acessível para deficientes físicos e pessoas com mobilidade reduzida.

    A reunião foi coordenada pela promotora Marilda Helena dos Santos, também estavam presentes Décio Caetano, presidente do SET (Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo de Goiânia); Murilo Ulhôa, presidente da CMTC; André Jonas, vice-presidente da Associação dos Deficientes Físicos do Estado de Goiás (ADFEGO);  Francisco Almeida, presidente do CREA-GO e Tênio do Prado, presidente da Comissão dos Direitos da Pessoa com Deficiência da OAB.

    Goiânia tem hoje uma frota de 1.439 veículos, desses apenas 118 ainda não são acessíveis. As empresas de ônibus têm duas opções para se adequar, elas podem adaptar os veículos já em funcionamento em um prazo máximo de 90 dias ou comprar veículos novos já adaptados, para isso o prazo é de 180 dias, no máximo.

    O presidente do SET, Décio Caetano destacou que, com o cumprimento do TAC, Goiânia será a primeira capital brasileira a ter 100 por cento da frota do transporte coletivo acessível a deficientes físicos e pessoas com mobilidade reduzida. “Antes mesmo da lei de acessibilidade, há mais 15 anos atrás, comemorávamos a aquisição de cinco ônibus acessíveis. E hoje estamos aqui anunciando que quase mil e quinhentos veículos vão estar totalmente adaptados, isso é motivo de muito orgulho para nós”, ressaltou.

    O presidente do CREA-GO, Francisco Almeida parabenizou as empresas pelo compromisso assumido e se colocou à disposição para parcerias que visem contribuir para o bem estar da população. Já o presidente da Comissão dos Direitos da Pessoa com Deficiência da OAB, Tênio do Prado destacou a importância dessa iniciativa para a sociedade e frisou que o acordo representa uma evolução. A promotora de justiça, Marilda Helena dos Santos, lembrou que é necessário que a população fiscalize o serviço prestado e que o acordo é importante para atender as exigências legais já existentes.

    Além da frota convencional, a CMTC oferece também o transporte acessível especial para pessoas com deficiência e mobilidade reduzida e de baixa renda (que recebam até um salário mínimo e não possuam veículo) irem até unidades de saúde e de educação. Para ter acesso ao serviço, é necessário que o cidadão solicite encaminhamento nos departamentos de Assistência Social das entidades credenciadas junto à CMTC. Atualmente, esse serviço atende 266 pessoas e seus acompanhantes em cinco rotas diferentes. Mais informações pelo telefones 3524-5071 e 3524-1851 / 0800 646 1851 (Ouvidoria CMTC).

    ????????????????????????????????????

  • Discussão sobre os desafios da mobilidade

    23/11/2015 Categoria: Mobilidade Urbana

    Share

    Debate expõe pontos do planejamento urbano que precisam ser revistos diante grande extensão da Região Metropolitana de Goiânia

    ????????????????????????????????????

     

    Aconteceu no último dia 19, na Federação das Indústrias do Estado de Goiás (FIEG) o debate “Densidade e mobilidade: problemas planejados, soluções emergentes”. O evento foi realizado pelo Fórum de Mobilidade, Condur/FIEG e ANTP Centro-Oeste. Ilésio Inácio Ferreira, presidente da Condur/FIEG, iniciou a reunião, depois Miguel Ângelo Pricinote da ANTP Centro-Oeste fez suas considerações e em seguida os dois palestrantes fizeram suas apresentações.

    O arquiteto e urbanista Anthony Ling, é co-fundador e CEO da Bora, startup em tecnologia de transporte, editor do site de urbanismo Caos Planejado apresentou vários conceitos de planejamento urbano e mostrou exemplos de grandes cidades no mundo.  “As cidades são quase como organismos vivos, e responde às interferências que os planos causam, é difícil controlar a densidade, pois as pessoas transitam entre lugares de forma espontânea” diz.

    Para Ling, as cidades brasileiras não foram planejadas e muitos dos problemas que temos hoje é consequência de ações do passado, mas quando a cidade se desenvolve de forma orgânica ela tem condições de resolver alguns desses problemas. Em relação ao planejamento sempre há imprevistos, a cidades e as pessoas se baseiam em tudo que é estabelecido como regra nos planejamentos urbanos.

    A professora da UFG Érika Kneib e também coordenadora do Fórum de Mobilidade fez uma exposição voltada para os desafios de mobilidade enfrentados pela região metropolitana de Goiânia. Com um plano diretor desatualizado na Capital e a falta do mesmo nas cidades que integram o sistema de Transporte Coletivo a mobilidade acaba sendo ineficiente.

    Segundo Érika, com base nos conceitos de planejamento urbano a Região Metropolitana de Goiânia que hoje é composta por 20 municípios está completamente desequilibrada. “Estamos diante de dispersão regional muito séria e isso tem agravado muito os problemas”. É necessário criar um sistema de ordenamento territorial compatível com o sistema de transporte coletivo que favoreça a mobilidade na região.

    Em seguida, iniciaram-se os debates entre os participantes e os palestrantes. Participaram do evento o Diretor Geral do Consórcio Rmtc e vice-presidente do SET Leomar Avelino, o Presidente da Companhia Metropolitana de Transportes Coletivos (CMTC) Murilo Ulhôa e outras pessoas ligadas ao transporte e à mobilidade na Região Metropolitana de Goiânia.

    ????????????????????????????????????

  • Aplicativo facilita a vida de clientes do transporte coletivo

    12/11/2015 Categoria: Mobilidade Urbana

    Share

    O SimRmtc foi desenvolvido exclusivamente para melhorar o dia a dia dos clientes do transporte coletivo em tempo real

    sim_app-01

    Visando melhorar continuamente o serviço oferecido e agilizar as informações da Rede Metropolitana de Transporte Coletivo, está sendo disponibilizado um aplicativo fácil e prático de utilizar. O Aplicativo SimRmtc foi pensado com o objetivo de contribuir com a mobilidade dos clientes. Através desse serviço, os clientes podem visualizar em tempo real os horários das viagens trazendo conforto e comodidade planejando seu trajeto com maior segurança.

    O aplicativo oferece um canal de relacionamento com a Rmtc, através do fale conosco, que permite um contato com o Call Center da Rede. Além disso, o aplicativo disponibiliza várias outras facilidades como: consulta de pontos de recarga do cartão Fácil Sitpass, avaliação do serviço, planejamento de viagens, meus alarmes e outras funcionalidades.

    Para o Diretor do Consórcio Rmtc Leomar Avelino “o SimRmtc representa um avanço na forma das pessoas utilizarem o transporte coletivo e de se locomoverem pelas cidades na Região Metropolitana de Goiânia.  Por meio deste aplicativo os cidadãos podem ir para o ponto de parada com poucos minutos para a chegada do ônibus. Representa ganho de tempo para outras atividades e conforto por não estar exposto às intempéries  públicas. Outro fator muito importante é a possibilidade  do cliente avaliar o serviço.  Isto irá contribuir com a melhoria contínua a médio prazo do nosso transporte público coletivo”.

    Segundo Nielson Ibope, no primeiro trimestre deste ano, o número de pessoas que acessam a internet pelos smartphones chegou a 68,4 milhões no Brasil. Houve um crescimento maior nas classes C, D e E. De acordo com o Instituto de Defesa do Consumidor e do Contribuinte (IDC), a venda de smartphones no Brasil subiu 55% em 2014, foram vendidos cerca de 54,4 milhões de aparelhos. Foi pensando nesse perfil de usuário que o Consórcio desenvolveu o SimRmtc.

    Para utilizar o aplicativo, os clientes poderão fazer o download gratuitamente pelo Smartphone nas seguintes lojas virtuais: Apple Store, Play Store e Windows Phone Store.

Categorias

Tópicos recentes

Tags