• Famílias vão e voltam de ônibus na Romaria do Divino Pai Eterno

    04/07/2014 Categoria: Linhas especiais, Rota Cultural

    Share

    Todos os anos a tradicional Romaria do Divino Pai Eterno atrai centenas de milhares de fiéis que peregrinam até o município de Trindade, a cerca de 20 km de Goiânia. Durante o evento, que este ano começou dia 27 de junho e segue até o próximo domingo, 6, os romeiros podem contar com transporte coletivo 24h entre os dois municípios. Nestes últimos dias da festa, quando o volume de pessoas costuma ser bem maior, o embarque para Goiânia é realizado na Feira Coberta de Trindade, com ônibus saindo praticamente a cada minuto.

    O estudante de Administração Max William pegou um ônibus da linha 142 (T. Pe. Pelágio / T. Trindade) para voltar da Romaria e não se arrependeu da escolha. “Excelente o atendimento da @Rmtcgoiania aos usuários que estão indo para a Romaria do Divino. Voltei ontem de ônibus e foi super rápido”, comentou o jovem no perfil oficial da RMTC no Twitter.

    Régina e Cleia (servidoras públicas)Todo ano Régina, que mora em Goiânia, e Cleia, de Aparecida de Goiânia, deixam o carro próximo ao Terminal Padre Pelágio, percorrem a Rodovia dos Romeiros a pé e usam o transporte coletivo para voltar. As duas servidoras públicas embarcaram no Terminal Trindade, exaustas da longa caminhada, mas contentes pelo cumprimento da promessa.

    Creusangela e as filhas Mariangela e Ana GabrielaAproveitando que o tema central da Romaria 2014 é família, Creusângela Sousa levou as filhas Mariangela e Ana Gabriela. “Antes eu costumava ir a pé. Agora, como estou com um problema na perna, resolvemos ir e voltar de ônibus”.

     

    Divina e Valda (mãe e filha)A aposentada Divina Dias, de 82 anos, e a filha Valda de Castro, 61, foram e voltaram da novena na Igreja Matriz usando a linha 142. Enquanto aguardavam o embarque no Terminal Padre Pelágio, elas compartilharam que há muitos anos têm o costume de ir juntas à Trindade na época da Romaria. “Normalmente a gente prefere ir de ônibus, principalmente por causa do trânsito. Quando a gente deixa o carro em casa e vai de ônibus a nossa locomoção lá fica bem mais fácil”, disse Valda.

    Pedro e Marly (casal de comerciantes)Ao contrário da grande maioria dos romeiros, Pedro e Marly vêm para Goiânia de ônibus e voltam para casa a pé. O casal de comerciantes mora em Trindade e faz este percurso há 11 anos, numa atitude de fé e devoção.