• Apresentação cultural de dança italiana anima o dia no Terminal Padre Pelágio

    26/01/2017 Categoria: Rota Cultural, Terminais de Integração

    Share

    A quinta-feira (26) foi diferente no Terminal Padre Pelágio, localizado no Setor Ipiranga, região noroeste da capital. Para mudar a rotina, espantar a preguiça e alegrar os clientes da RMTC, uma turma animada e cheia de energia deu uma aula de disposição. O grupo Terceira Dança do Centro de Convivência de Idosos Cândida de Morais (CCI-CM), unidade da Organização das Voluntárias de Goiás (OVG), realizou um aulão público com apresentação da dança popular italiana Tarantela. Ao final, os usuários do transporte coletivo foram convidados para um grande bailão.

    A atividade cultural proposta pelo grupo teve a orientação do professor Mauro Mendes da Silva, que duas vezes por semana ministra aulas na unidade da OVG. O grupo de dançarinos, com idades entre 60 e 85 anos, convidou crianças, jovens e adultos que estavam no terminal para dançar. Os ritmos foram da dança italiana, passando pelo forró pé-de-serra, o samba e o bolero.

    Ao ver o grupo de idosos com o figurino da dança italiana, Raiana Santana dos Santos, 9 anos, ficou encantada. Quando soube que poderia participar, foi a primeira a entrar na roda e seguir as orientações do professor. “Gosto muito de dança e até já me apresentei na minha escola”, disse.

    O aposentado Ady Araújo Santana, 56 anos, mora sozinho perto do Terminal Padre Pelágio. Para fugir da solidão, Ady pega um ônibus e anda pela cidade. Ele frequenta um salão de dança no Bairro Feliz e ficou entusiasmado com a programação multidisciplinar do CCI-CM.

    A ação cultural agradou também Vanderlúcia, cliente do transporte público. Ela estava na fila para embarcar no Eixo Anhanguera com destino ao Terminal Bíblia. Ela ficou contente com a animação de todos que participavam e até esperou um pouco mais para embarcar. “As ações culturais alegram o dia dos que frequentam diariamente os terminais”, relatou.

    Mauro Mendes é professor há um ano do CCI Cândida de Morais. Para ele, as aulas ajudam na autoestima, as dinâmicas incentivam os idosos a ficarem ativos, além de exercitar o corpo e a mente e trabalhar a socialização. A integrante do grupo Terceira Dança, Maria Gercina de Lima, 80 anos, frequenta a unidade há 2 anos. Ela confessou que as atividades mudaram sua vida. “O dia que eu consigo levantar e andar um pouco, vou para a aula de dança. Se eu pudesse morava no Cândida de Morais”, afirmou.

    O Centro de Convivência Cândida de Morais oferece diversas atividades gratuitas para pessoas a partir de 60 anos de idade. De acordo com a gerente do CCI-CM, Ana Celina Machado, são ofertadas 11 oficinas: inclusão digital; treinamento funcional (equilíbrio e fortalecimento muscular); atividades pedagógicas; jogos lúdicos; coral; teclado; dança, beleza, além de sessão de cinema e trabalhos manuais. Diariamente, cerca de 110 idosos são recebidos para participar de alguma atividade. Por mês, o CCI-CM recebe cerca de 440 idosos. Para se inscrever em alguma das atividades basta levar a cópia do RG e do comprovante de endereço, além de muita disposição.

    Os terminais de integração da região metropolitana de Goiânia contam com uma programação cultural permanente que desde julho do ano passado tem levando ações das diversas linguagens artísticas aos clientes da RMTC.