• Aumento de veículos em circulação agravam problemas de mobilidade

    17/11/2017 Categoria: Trânsito e Transporte

    Nos últimos cinco anos, a frota de veículos em Goiânia cresceu 20,17%. Segundo o IBGE, essa taxa passou de 932.474, em 2011, para 1.120.645, em 2016. Desse total, 45,34% são automóveis (508.156). Se dispostos em uma única fila a partir da Praça Cívica, todos os carros de Goiânia conformariam uma extensão de aproximadamente 2.032,62 km*, distância suficiente para chegar até a cidade de Porto Alegre, capital do Rio Grande do Sul.

    Os problemas de mobilidade urbana enfrentados diariamente pela população goianiense estão diretamente relacionados a fatores como o uso excessivo de veículos motorizados individuais e a falta de políticas públicas que priorizem o transporte público coletivo. Além da mobilidade, a cidade é prejudicada pelo aumento da poluição, do número de acidentes de trânsito, do tempo gasto pela população em viagens diárias, dentre outros. A melhoria de vida na Região Metropolitana de Goiânia passa pela valorização e priorização do transporte público coletivo.

    *considerando comprimento médio de 4m para os veículos em trajeto rodoviário (não em linha reta).

  • Aplicativo SimRmtc ameniza imprevistos de trânsito para clientes do transporte público coletivo

    16/11/2017 Categoria: Trânsito e Transporte

    O transporte público coletivo é essencial às cidades. Para uma significativa parcela da população ele é, diariamente, o principal meio que possibilita a realização de deslocamentos no território urbano. A rede de transporte público coletivo, que não possui priorização, por sua vez, está suscetível a imprevistos no decorrer de seus trajetos, dentre os quais estão os congestionamentos, semáforos inoperantes, acidentes, interdições de vias, fatores climáticos, dentre outros. Atrasos nas linhas de ônibus e, até mesmo, a falta da realização de viagens previstas pela rede são algumas das consequências destes contratempos.

    De acordo com dados estatísticos apurados pelo RedeMob Consórcio, entre o período de 11 de setembro e 03 de novembro, 167 viagens previstas não foram realizadas em decorrência de problemas relativos ao trânsito. De modo geral, em razão de problemas no trânsito, cerca de 4,1 viagens não são realizadas a cada dia. Mais grave ainda, cerca de 3,5 mil viagens são realizadas com atrasos.

    O aplicativo SiMRmtc é um instrumento desenvolvido pelo RedeMob Consórcio que pode amenizar os problemas gerados aos clientes do transporte público em decorrência destes imprevistos. Com o SiMRmtc a pessoa pode acompanhar em tempo real o andamento operacional das suas linhas de interesse e, assim, ter condições de planejar melhor suas viagens.

  • V Circuito de Corrida nos Parques pode impactar linhas do transporte público

    10/11/2017 Categoria: Trânsito e Transporte

    Neste domingo (12), a partir das 8h, acontece em Goiânia o V Circuito de Corrida nos Parques – Etapa Sesi, que tem como objetivo conscientizar a população dos benefícios da prática esportiva. O trajeto tem largada e chegada no Clube Sesi – Antônio Ferreira Pacheco, região leste da Capital, com percursos de 4 e 10 quilômetros. Uma parte do trânsito será compartilhada com os atletas e isso pode gerar atrasos nas linhas do transporte público coletivo. As principais vias impactadas pelo circuito são as avenidas João Leite, Meia Ponte, Independência e Araguaia.

    Por isso, as seguintes linhas podem sofrer atrasos: 

    225 – Res. Guanabara / Centro – Via Av. Nazareth

    262 – Jd. Guanabara / Centro

    263 – T. Bíblia / Vila Nova / PC Campus

    264 – T. Bíblia / Santa Genoveva / Clube F. Pacheco

    268 – PC Campus / Criméia Leste / Centro

    269 – PC Campus / Goiânia II / Centro

    280 – Vale dos Sonhos / Guanabara / Centro

    302 – PC Campus / Marista

    400 – Circular – Via Independência

    401 – Circular – Via Praça Walter Santos

    581 – T. Nerópolis / T. Bíblia

  • Trânsito lento impacta viagens do transporte público coletivo

    30/10/2017 Categoria: Trânsito e Transporte

    Na semana de 16 a 20 deste mês, o trânsito lento disparou como a principal causa de atraso das linhas de ônibus, chegando a perfazer 89% das ocorrências verificadas. Os horários mais impactados foram justamente os de maior fluxo de veículos nas vias, das 18 às 19 horas e entre 7 e 8 horas, o que representa quase 35% do total.

    As vias mais lentas foram a Rua 82, no Setor Central, impactado principalmente pelo fluxo de veículos nas avenidas que dão acesso à Praça Cívica, entre 17 e 19 horas; A Avenida 4ª Radial, no Setor Pedro Ludovico, onde as obras do BRT estão paradas, das 17 às 19 horas; e Avenida César Lattes no setor Novo Horizonte, ocasionado principalmente pelo fluxo de veículos, nas faixas horárias de 17 às 20 horas.

    Os semáforos inoperantes também causaram atrasos, em especial no dia 20 em que muitos não funcionaram por falta de energia em alguns setores. Os locais onde tiveram mais ocorrências foram as avenidas T-10, T-7 e Castelo Branco. Além disso, ocorreram, neste período, atrasos por acidentes de terceiros nas rodovias BR-153, GO-040, assim como nas avenidas César Lattes, Assis Chateaubriand, Perimetral Norte, Zoroastro Artiaga, Veneza, Castelo Branco e dos Alpes.

    Para o diretor de transportes do RedeMob Consórcio, Cézane Siqueira, a análise diária do comportamento do trânsito e sua influência direta no cumprimento dos horários e na regularidade das viagens nas linhas da Rede Metropolitana de Transportes Coletivos é uma ferramenta que poderá nortear a tomada de decisões dos órgãos competentes de fiscalização e infraestrutura municipal. “É essencial que haja pontualidade e regularidade na operação do transporte público coletivo, algo tão desejado pelas centenas de milhares de pessoas que usam o serviço”, enfatizou.

  • Chuvas causam atrasos nas linhas do transporte coletivo

    04/10/2017 Categoria: Trânsito e Transporte

    As chuvas começaram a cair e já têm afetado o trânsito na região metropolitana de Goiânia e, consequentemente, a fluidez do transporte público.

    Na segunda-feira, 2/10, a lentidão, fruto dos congestionamentos, causou atrasos em 59% das viagens, no período da manhã, entre o pico das 7h às 8h. Entre os locais afetados estavam: Avenida 85, T-9, T-63, T-10, T-7, Assis Chateaubriand, Avenida Goiás, Praça Cívica, Avenida César Lattes e BR-153, em Goiânia, e Avenida Rio Verde e Avenida São João, em Aparecida de Goiânia.

    Os semáforos inoperantes em alguns pontos contribuíram para agravar a situação. Segundo o Instituto Nacional de Pesquisas Espacias (INPE), até amanhã ainda teremos pancadas de chuva fortes a qualquer hora do dia.

Categorias

Posts recentes

Tags