• Lançamento Rmtc Aparecida

    15/05/2018 Categoria: Novidades da Rede

    O lançamento da Rmtc Aparecida foi um sucesso. A primeira linha implantada foi a 970 ( T. Araguaia – Vila Santa Luzia via Pq. Industrial), seu percurso tem início no Terminal Araguaia, e vai até a Vila Santa Luzia passando pelo Parque Industrial.

    A Rmtc Aparecida é uma sub-rede da Rmtc e surgiu a partir da nova demanda da cidade que deixou de ser dormitório para se tornar uma das mais desenvolvidas do estado. Com essa movimentação de pessoas e serviços internos, Aparecida apresenta a segunda maior demanda de viagens do transporte público coletivo da Região Metropolitana, representando 17% das viagens realizadas.

    Para o prefeito de Aparecida de Goiânia, Gustavo Mendanha, o lançamento foi um dia histórico. “Aparecida é a cidade que mais cresce no estado e com certeza as novas linhas irão ajudar a população. Darão mais conforto, mais agilidade no deslocamento, irá melhorar a qualidade de vida e desenvolver ainda mais nossa cidade” conta.

  • Aparecida recebe relevantes melhorias no serviço de transporte público coletivo, será implantada a RMTC Aparecida

    15/05/2018 Categoria: Novidades da Rede

    A pauta da mobilidade está presente no dia a dia dos grandes centros urbanos do Brasil e do mundo. Cidades como Paris, Londres, Nova Iorque e Bogotá, que têm, reconhecidamente, sistemas eficientes de transporte público, buscam a todo instante melhorias afim de conseguir otimizar e dar mais qualidade aos deslocamentos de seus habitantes.

    No Brasil, Curitiba experimentou nos anos 90 uma revolução urbana a partir de investimentos na rede de transporte público, impulsionando outras cidades como São Paulo, Porto Alegre e Goiânia a buscarem equacionar melhor esse atributo fundamental para o planejamento urbano.

    Aparecida de Goiânia, que completa dia 11 de maio 96 anos, é muito jovem se comparada a algumas cidades multicentenárias acima citadas, entretanto, caminha a passos largos para ser motivo de orgulho de seus moradores também no quesito da mobilidade.

    Aparecida em transformação

    É importante ressaltar a metamorfose econômico social que está em curso em Aparecida de Goiânia. O fato de ainda estar acontecendo, exige de todos um exercício para enxergar essa transformação sem o contágio natural da empolgação, contudo, sem negar a importância desses dados na régua da história.

    Entre 2009 e 2015 a Prefeitura investiu um montante de 717,8 milhões de reais em infraestrutura, saúde e educação. Para se ter um parâmetro comparativo, segundo o “Anuário Multi Cidades” da Frente Nacional dos Prefeitos, alguns anos nesse período o investimento em Aparecida foi maior que o realizado nas cidades de Anápolis e Goiânia juntas, sendo essas detentoras dos maiores PIB´s do estado de Goiás.

    A disposição de espaço, o potencial para atrair investimentos em infraestrutura e a logística de transporte propiciou o desenvolvimento de uma vocação industrial na cidade. Nos últimos 10 anos, ampliou-se em quase 7 vezes o número de empresas ativas registradas no município e 6 vezes a quantidade de indústrias. O Ministério do Trabalho registra por volta de 100 mil homens e mulheres que hoje trabalham com carteira assinada em Aparecida de Goiânia.

    Universidades, shoppings e complexos de saúde, como o Hospital de Urgências – HUAPA, foram inaugurados para responder a expectativa da população que, naturalmente, quer e exige os benefícios oriundos desse processo de mudança de status da cidade.

    O transporte público tem que acompanhar o bonde da história e se ajustar para atender os novos desejos e necessidades da população de ir e vir. Hoje, 17% de todas as viagens realizadas na Região Metropolitana correspondem a Aparecida de Goiânia. São 101 mil viagens diárias, das quais 60% tem origem e destino para os 17 municípios na Região Metropolitana de Goiânia. Contudo, 40% das viagens são realizadas dentro da própria cidade, o que mostra uma redução significativa de dependência da Capital, comum às outras cidades que compõe a RMTC. Isto evidencia a necessidade de mudanças no serviço de transporte público coletivo, de modo que os aparecidenses possam ser beneficiados com um atendimento local.  A RMTC Aparecida, sub-rede da Rede Metropolitana de Transportes Coletivos (RMTC), surge com este propósito.

    RMTC Aparecida

    O planejamento operacional da RMTC Aparecida fora desenvolvido para valorização da cidade, com foco no atendimento local e é formada por um conjunto de linhas alimentadoras e estruturantes do transporte público coletivo, integradas à rede metropolitana. A proposta é interligar as diversas regiões ao centro da cidade, proporcionando mais opções de viagens aos cidadãos.

    É de suma importância que os Aparecidenses continuem atendidos por uma rede única e integrada. As linhas estruturantes que ligam Aparecida à Goiânia e outros 16 municípios da Região Metropolitana permanecem inalteradas. Portanto, o nome RMTC Aparecida não concorre e sim integra a RMTC – Rede Metropolitana de Transportes Coletivos.

    Serão implantadas 6 novas linhas estruturantes locais de forma gradual para que se possa avaliar e, se necessário, promover pequenas correções no que tange a operação. A RMTC Aparecida contará com 56 linhas. Destas, 46 linhas são alimentadoras e 10 estruturantes. Ao todo, serão 1.105 quilômetros lineares cobertos por atendimento de transporte coletivo, com 1.285 pontos de embarque e desembarque, tudo isso conectado em 6 terminais de integração. Somadas outras 22 linhas que fazem a ligação entre Aparecida e Goiânia, a cidade passa a ser atendida por 78 linhas de ônibus.

    A definição das rotas foi realizada a partir da análise dos dados da matriz de origem e destino do transporte coletivo. Os novos traçados privilegiaram o sistema viário arterial, em especial das novas vias implantadas pelo município, e em completa sintonia com as áreas de desenvolvimento urbano previstas na revisão do Plano Diretor.

    A prefeitura trabalha todos os dias para que Aparecida continue em destaque no cenário nacional no que tange a excelência na gestão pública. O Índice de Desenvolvimento Humano – IDH do município aumentou de 0.582 (baixo) para 0,718 (alto) em apenas 10 anos (2000 – 2010), propiciando uma escalada de quase 600 posições no ranking brasileiro. A implantação da RMTC Aparecida reforça a sintonia do serviço de transporte público coletivo com o progresso da cidade.

  • CMTC implanta dois novos pontos de embarque e desembarque

    30/04/2018 Categoria: Novidades da Rede

    As linhas 164 e 013, agora contam com novos pontos de embarques e desembarques,  são os PED’S: 7759 e 7760. A novidade começou no sábado (28/04).

    O PED 7759 atenderá a linha 164 – Terminal Goiânia Viva / Centro / St. Universitário em substituição ao PED 7147, que também fica na Rua 250 no Setor Universitário.

    O PED 7760 atenderá a linha 013 – Terminal Recanto do Bosque / Rodoviária / Centro, no Jardim Balneário Meia Ponte, localizado na Av. Genésio de Lima Brito, em frente à Igreja Assembleia de Deus, no sentido do Terminal Recando do Bosque.

    Vale ressaltar que a implantação destes novos PED’S não mudará o trajeto das referidas linhas.

    É a Rmtc promovendo mais conforto para sua viagem.

  • Mais uma opção de pagamento para os clientes do transporte público

    19/04/2018 Categoria: Novidades da Rede

    Como forma de facilitar a aquisição de créditos para o cliente do transporte público coletivo, o RedeMob Consórcio disponibiliza uma nova opção de pagamento, o cartão de débito. Além de agilizar no momento da compra, o passageiro tem ainda a opção de não andar mais com dinheiro.

    A nova forma de pagamento está disponível nas máquinas de autoatendimento em todos os 21 terminais de integração e todas as 19 estações do Eixo Anhanguera, onde será possível realizar a recarga nos cartões Fácil, Integração e Metrobus através dos cartões de débito com as bandeiras Visa e Mastercard.

    A disponibilidade do serviço será de forma gradativa. Os primeiros locais da implantação serão os terminais Bandeiras, Garavelo e Vila Brasília, a partir do dia 16 de abril. Seguindo o cronograma, no dia 23 de abril será a vez dos terminais Cruzeiro, Isidória, Araguaia e Veiga Jardim receberem a novidade. Em seguida, os terminais Parque Oeste, Goiânia Viva, Maranata, Nerópolis, Recanto do Bosque, Goianira, Trindade, Vera Cruz e Senador Canedo, no dia 30 de abril. A última fase de implantação será no dia 7 de maio nos terminais Novo Mundo, Praça da Bíblia, Praça A, Dergo e Padre Pelágio.

  • Qual é o seu rolê?

    02/03/2018 Categoria: Novidades da Rede

    Terminais da Região Metropolitana de Goiânia receberão shows durante o mês de março

    Você gosta de música? Durante todo o mês, os terminais da Região Metropolitana de Goiânia, iniciando pelo Eixo Anhanguera receberão o projeto Eixo Musical, que propõe apresentar o trabalho de novos artistas para os clientes do transporte público coletivo.

    Agora os terminais serão pontos de divulgação de cultura e arte, enquanto aguardam, os passageiros poderão conferir a apresentação de nove artistas regionais.

    O projeto vai acontecer nos terminais Padre Pelágio, Isidória, Cruzeiro e Novo Mundo, todas as terças feiras às 19h, com uma apresentação extra no sábado, 17, às 17h para quem não puder acompanhar durante a semana.

    A ideia é a tornar a permanência de todos mais agradável, além de divulgar e apoiar novos artistas.

    Confira o cronograma para você não ficar de fora!

    06/03 – Terminal Padre Pelágio: Controverso e Sã Consciência – 19h
    13/03 – Terminal Isidória – Cocada Coral e Guerrilha dos Coelhos Mutantes (GCM) – 19h
    17/03- Terminal Cruzeiro – Distoppia e Ressonância Mórfica – 17h
    20/03 – Terminal Cruzeiro – Caboclo Roxo e Lorrana Santos – 19h
    27/03 – Terminal Novo Mundo – Wu Kazul e Old Place – 19h

    Serviço: Eixo Musical
    Dias: todas as terças–feiras do mês de março, e um sábado
    Locais: Terminais Padre Pelágio, Isidória, Cruzeiro, Novo Mundo
    Horário: 19h às 20h30

Categorias

Posts recentes

Tags